sábado, 5 de agosto de 2017

O CISNE

Observo a tua beleza e imponência. Cisne da liberdade que fizeste sentir-te caminhando pelas águas do rio Cávado. Não foi hoje , mas é como se fosse, sempre que vejo-te, muitas vezes voltei a esta margem do rio Cávado para te ver, como se os teus movimentos fossem uma valsa de Viena.
Tenho em ti a memória da minha liberdade, do meu caminhar sem arreios.
Um dia quando já não puder observar-te, resta-me a memória fotográfica deste belo momento de serenidade. 
#33688ARA