sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Inverneira - CAINHEIRAS - N. Sª. da Boavista







domingo, 22 de agosto de 2010

Uma passagem por Castelo do Neiva

Terra ligada ao mar, que viu chegar em tempo longínquos povos do norte da Europa, mantêm tradições e um porto de pesca artesanal muito apreciado pelos restaurantes.
Desde os palheiros de guarda do sargaço, que ainda hoje resiste aos tempos modernos, as mijonas, armações da pesca de moluscos e como não podia deixar de ser, as embarcações com cores vivas, que levam os homens desta terra, ao mar, em busca do sustento para as suas famílias.



quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Igreja de Vilar de Perdizes


Passagem obrigatória, aquando visita pelas terras do Barroso, a igreja de Vilar de Perdizes, tem algo mítico que não consigo explicar. Bons foram os tempos, que na minha juventude passei nesta aldeia transmontana.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

POR TERRAS DE CASTRO

Ruínas do castelo de Castro Laboreiro, mandado construir por D. Dinis.
Do alto de um penasco, acerca de 1000 metros de altitude, tem uma vista deslumbrante de todo o planalto de Castro.
A seis quilómetros de Castro, na Porta de Lamas de Mouro, os equinos, pastam em liberdade.

São coisas de acontecem com os animais, quando fazem a copula.
É curioso como um terceiro animal, observa todo este acto.


domingo, 8 de agosto de 2010

Fojo do Lobo - Branda de Gorbelas

Trilho Fojo do Lobo
Guia do casal belga: Raf e Eviene

Já 300 metros acima dos campos onde os aldeãos das Gorbelas cortavam o feno no meio de um calor tórrido.
Eu e Eviene descansando um pouco numa sombra de uma árvore mais ao menos a meio do percurso, uns 500 metros de altitude.
O casal amigo belga, Raf e Eviene junto a uma cardenha no Poldo de Seida. Aqui já estariamos bem perto dos 1000 metros de altitude.
Vista deslumbrante de Poldo de Seida
Eu e Raf caminhando pela Branda de Gorbelas
Caminhando de volta do Fojo do Lobo


Fotos gentilmente cedidas pelo meu amigo Raf


sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Parque de campismo de Lamas de Mouro

Eu, e meu grande amigo José Baltazar, gerente do parque de campismo de Lamas de Mouro, que partilhamos bons momentos na natureza.
Baltazar é único, de uma sensibilidade à flor da pele, conhecedor como poucos, do parque da Peneda-Gerês, recebe os amantes da natureza no seu camping, proporcinando-lhes momentos inesquecíveis.

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

LOBO do MAR

São 6:15 da manhã de um dia de Outono. O Lobo do Mar observa a embarcação ao pormenor, que nada falhe, aquando o lançamento do Flor do Vale ao mar. O dia começava com nevoeiro denso, para mal de quem quer ganhar «o pão nosso de cada dia».
O Lobo do Mar, observa o casco restaurado para que numa fissura o atraiçoe.
Gente boa e muito sensível, muito embora, alguma gente não pense assim.
Gente de trabalho árduo, gente de aflições, gente de bom coração.

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Mãe e filhote

A um metro de mim, deparei-me com ela beleza da natureza em pleno parque da Peneda.
Há um ano atrás esta mesma égua tratava de outro filhote, agora encontrámos-nos novamente com nova cria. Foi belo, e ela consentiu que eu observasse a sua intimidade materna.
São estas pequenas coisas que me fazem meditar sobre quanto é bela a natureza.