sexta-feira, 4 de agosto de 2017

A porta fica aberta...

Quero um dia poder voltar há minha casinha mais perto do Céu, sem receios, sem ter que pedir nada a ninguém. Entrar e deixar a porta aberta, como sempre em tempo o fiz.
Quero um dia voltar a subir a serra com forças para lá me deixar estar, ouvindo o silêncio da neve cair, e sentir o calor do repicar das brasas da salamandra que aquece o meu corpo. Levar-te para a paz, esquecer magoas antigas, deitar amarguras para trás das costas, onde lá não consigo chegar.
Quero um dia, sei lá! Se um dia chegar, como te digo; a porta está aberta para ti, querida!