quarta-feira, 23 de setembro de 2015

Pelos olhos de um novo Povoador

Castro Laboreiro, Vila mítica de encantos, história natural e património histórico, parece deixada à sua sorte pelas entidades oficiais.
Presentemente quem faz ...algo pela Vila são os poucos comerciantes que lutam arduamente para manter toda a atração gastronómica e atividades de montanha.
Apesar de ter novos letreiros informativos, falta quem direcione os turistas para os locais de descoberta das muitas belezas naturais da região.
Quando alguém quer fazer algo inovador na Vila, é remetido para burocracia do município, que é como obrigar os interessados a desistir dos seus projetos.
Existem alguns resistentes, embora alguns não sejam nativos, elegeram esta bela terra para viver e pagar os seus impostos.
Não se compreende quando Castro Laboreiro consegue meter mais gente, ao fim-de-semana, do que Melgaço, não se faça um investimento significativo nesta Vila banhada pelo rio Laboreiro.
Fico sem saber se o Senhor Presidente da Câmara de Melgaço quer atrair gente para o concelho ou se quer manter a desertificação do mesmo. Não é visível nos últimos quatro anos incentivos a casais jovens que queiram vir viver para o concelho de Melgaço.
Não sei até que ponto os eventos, precedidos de cocktails ajudam a dignificar e promover a região. Preciso é, investir, fornecer incentivos a projetos novos e inovadores. Se assim não for será como uma morte anunciada para região.
Deixemos o sebastianismo, deem asas para voar a quem promove além-fronteiras e por todo o Portugal o nome de Castro Laboreiro.
 
by Q.A.