domingo, 2 de março de 2014

O Dia do Nosso Encontro

Gosto de ti assim como és! Sem rodeios, fazendo o que sentes no coração. As horas não têm medo, quando conversamos. Guardo as tuas palavras como se de tesouros quinhentistas se tratassem. Os dias passam e estás presente à distância de um simples toque no operador. Imagino-te e enxergo teus cabelos de um liso dourado; um belíssimo colorido natural, demarcado pelo tempo. Imagino-te assim ao meu lado, tratando das minhas enfermidades, com toda a dedicação e amor; tu, com tuas mãos finas e delicadas!

Nesta cavalgada da vida, encontro a razão por que me encontro aqui, no meu escritório improvisado, onde escrevo estas palavras para ti e para todas as pessoas que acreditam no amor. Sinto, agora, que caminhar em busca da felicidade terrena significa encontrar-se consigo mesmo e com o próximo; um bem que motiva o ser humano, preenchendo harmoniosamente os seus dias, na companhia do seu semelhante, em busca de um mundo melhor, apesar de todas as adversidades da vida.

In "Contos de Encantos"

By Quito Arantes 

2 comentários:

  1. Amei!
    Na palavra,
    o Sentimento!
    Parabéns!

    ResponderEliminar
  2. Muito Obrigado pelo seu comentário!!! Ainda bem que gostou, costumo escrever, normalmente , na flor da emoção...
    Um Abraço :-))

    ResponderEliminar