quarta-feira, 12 de março de 2014

"CONTOS DE ENCANTOS" O Dia do Nosso Encontro

Dizes-me que o nosso encontro exige uma longa espera, mas certamente que a chama do nosso amor poderá sustentar todo esse tempo, enquanto estiveres presente no meu dia-a-dia. Mantém as tuas palavras sempre junto às minhas e não haverá tempo que nos possa separar.
Contemplo o nosso banco de madeira ancestral e apraz-me dizer-te que esperarei aqui por um sinal teu para o nosso encontro tão desejado.





        Neste banco vazio
Por onde passaram
As minhas mágoas
Descansei o corpo
Corroído pelas marcas do tempo.

Neste recanto guardado
Continuo esperando…

Que bons ventos me tragam
O teu aconchego de alma
Que me dará a força necessária
Para meu corpo se entregar
Às tuas volúpias memórias.


 Esse dia será o culminar de um amor construído na base da sinceridade, na partilha dos nossos medos; do desabafar das nossas tristezas; do conforto das nossas almas peregrinas. Uma data memorável, o dia do nosso encontro! Que será quando tu quiseres; quando nós quisermos; quando Deus quiser. Nós somos o nosso segredo, nós somos um só, somos o desejo das nossas carícias perdidas numa idealização sem fim. Seremos o tocar dos nossos corpos carentes. Seremos um só na partilha dos nossos entes queridos.

by Quito Arantes

NB: à venda em www.amazon.com / www.amazon.eu