segunda-feira, 26 de junho de 2017

Daqui da Aldeia do Soajo, e no meio destes canastros(espigueiros), surgiu também a ideia de seguir mais para norte, até terras Castrejas. Talvez fosse uma leve neblina que pairava sobre a minha alma, e que me dizia que devia ir mais longe, tão longe que todo o meu medo se evaporasse nas encostas do rio Laboreiro.
Deixei-me levar pelo encanto no alto Minho que levava em mim o de meu provir.
Hoje fica-me a lembrança de sempre voltar aos amigos que por lá deixei, às terras abençoadas por Deus, à Natureza pura e singela.
Como me disse uma pessoa amiga: - Já devias ter ido há mais tempo!!!
Q.A.
Foto #33688FA