terça-feira, 24 de janeiro de 2017

 
Quando tirei esta fotografia de um edifício em ruínas , penso romano. Pensei no abandono da arte antiga com centenas de anos de história.
Eu bem sei que a maior parte da juventude o que quer é carros, miúdas loiras, discotecas e dinheiro dos pais para sustentar essas futilidades.
Agora há muito boa gente adulta, que manda uns bitites progressistas nas mesas do café e nas praças
 de convívio domingueiro, que não fazem a  ponta de um corno pela preservação de monumentos históricos.
Deixemos esta critica direta, e voltemos a quem de direito teria obrigação de preservar os elementos históricos. O Estado e quem o gere são os grandes responsáveis pela degradação do património cultural e histórico do nosso país. Queremos mostrar as belezas do nosso país aos turistas estrangeiros que nos visitam, e temos monumentos lindíssimos  a cair aos poucos.
Não admira que isto esteja assim, pois Portugal continua há quarenta e dois anos a cair aos poucos, culpa de políticos em quem nós depomos confiança para erguer o país.
A nível politico, somos um país de falhados que não se querem emendar.