sábado, 9 de janeiro de 2016


"Daquele lado era só uma das partes do seu ser, um sentir particular, onde tudo era revelado numa transparência bem defenida.
O olhar estasiado, talvez lunar, nada identificava que pudesse fazer uma revolução nos sentidos. Ninguém acreditava, ninguém o levava a sério, mas com o desenrolar do tempo veio provar que era muito mais do que um simples lunático.
Conseguiu perceber que o mal, está na inveja de muita gente não conseguir libertar-se de preconceitos e caminhar para a vitória..."
 
Micro conto
Quito Arantes