domingo, 1 de novembro de 2015

Era um dia abrasador, caminhei na areia fina daquela praia pequena.
Sem preconceito, tirei a t-shirt e mesmo de calça vestida, entrei água dentro de um mar novo. Refresquei o corpo e a alma, alheio aos veraneantes, como se uma nova vida estivesse para acontecer.
Era a plena juventude revelando-se em toda a sua ingenuidade.

 
Micro conto...
Quito Arantes

Sem comentários:

Enviar um comentário