quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Quero estar aqui, presente no meu mundo, conceituado e moldado por mim. Lembro que há dois anos e meio vim para estas terras selvagens, no bom sentido, onde hom...ens e natureza convivem em harmonia.
Não há dinheiro que me pague esta tranquilidade, este sentir dos ventos da serra. Não! Nunca esquecerei os meus amigos citadinos, por eles, vou à cidade, inteirar-me das suas dificuldades e tentar contribuir para que consigam viver o melhor possível. São pequenas visitas à cidade, porque o tempo urge de voltar ao equilíbrio dos castanheiros, carvalhos, vidoeiros e urzes da serra, que vão crescendo como a lei da natureza assim manda. E eu também quero crescer, dentro deste mesmo meio, que me acolheu, com bons olhos
excerto da página 39
by Quito Arantes