quarta-feira, 10 de setembro de 2014

Dizer que o inverno só nos traz tristezas, é um erro crasso nas trincheiras da cidade, envolta em blocos de betão, que não deixam transparecer o belo da natureza.
Nestes pastos da serra, animais em liberdade comem as ervas tenras que as chuvas e geadas do inverno deixam vir ao de cima.
Amiga, sentir-me agarrado a esta terra, não é nenhuma promessa divina, é o querer falar da história natural, etnográfica e cultural, que Portugal esquece todos os dias. As cidades estão superlotadas de gente que vai à procura dos melhores bens de consumo, do supérfluo, do divertimento desenfreado, e quando dão conta, estão reformados e a quererem descanso no campo. A vida da cidade desgasta o corpo e alma.
página 122
 
by Quito Arantes