quinta-feira, 7 de novembro de 2013

Até Sempre!


Sonhar acordado era o que mais o deliciava. Apreciador da natureza, sentia-se bem no meio dela, gostava de deitar-se na erva fresca de um bosque, ouvir o vento redopiar nas árvores, as aves saltitando de ramo em ramo, sentir os regatos de águas cristalinas, serpenteando pelas encostas de montes virgens.
Viajava pela natureza, muitas vezes pedia uma carinha emprestada a amigos, e sozinho ia em busca de novas sensações na natureza. As compaixões pelo que era natural, aldeias e serras preenchiam-lhe a alma.
 
In  "Até Sempre! "
 
a editar

Sem comentários:

Enviar um comentário