segunda-feira, 3 de junho de 2013

POPULAÇÃO DE CASTRO LABOREIRO INDIGNADA...






A População de Castro Laboreiro voltou a sair à rua em protesto, demonstrando o seu desagrado, face ao encerramento do Posto dos CTT’s, um ato consumado na passada sexta-feira.
É do conhecimento geral dos residentes desta região de que esta Instituição, ao serviço do público castrense, encerrou portas, naquele dia, à revelia da população e da Junta de Freguesia. Esta, que suporta os assuntos inerentes ao respetivo espaço geográfico, em prol dos habitantes do território de Castro Laboreiro, não cruzou os braços, propondo uma reunião, a fim de ponderar a posição levada a cabo por responsáveis dos CTT’s, no entanto a proposta não se concretizou, uma vez que a resposta dos mesmos se limitou ao silêncio.
Hoje, com a comparência da população em geral e seus representantes, o Presidente da Junta de Freguesia de Castro Laboreiro e o Vice-presidente da Câmara Municipal de Melgaço, houve alguns esclarecimentos, emitidos pelas respetivas entidades ali presentes, da real situação. Nesta “assembleia”, também foi evocado o sacerdote Padre Aníbal, que lutou pelo seu povo, durante mais de cinquenta anos, contribuindo para que, nos anos 50 do século passado, Castro Laboreiro usufruísse de várias valências de serviços públicos.
É de salientar que Castro Laboreiro se situa a 26 quilómetros da Sede do Concelho, havendo povoados da freguesia a 40 quilómetros de Melgaço. É de salientar, ainda, e que não passa despercebida, a existência de uma população muito envelhecida, que carece de transporte próprio.
O povo de Castro Laboreiro manifestou-se ordeiro, sendo um atributo que o caracteriza. Um povo sofredor, com o isolamento e a emigração, mas que resiste aos tempos tão “agrestes” dos dias de hoje.