quarta-feira, 7 de abril de 2010

Reflexões

Mãe Natureza
Reverencio a Terra que me obriga
Que tal qual a mãe faz em seu útero...
Acolhendo, alimentando as sementes
E formando vidas...
Sou, filha da terra...Sou chão,
Sou rocha e deixo cravado
Em meu peito o amor verde esperança
Das matas que oxigenam o mundo.
Ge Fazio