segunda-feira, 18 de maio de 2009

Cenas desnecessárias

Hoje fiquei chocado com a atitude dos responsáveis da segurança social de Braga. Tudo foi visto pelo país inteiro, quando retiraram à força uma criança, que vivia com os pais afectivos desde os dezassete meses de idade. Agora a criança com seis anos foi entregue à mãe biológica, mesmo tendo sido ela negligente no tratamento de sua filha. A criança filha de mãe russa, mas que nem a língua russa fala, vai para um país desconhecido, sabe-se lá como. No fundo a mãe biológica, para a criança, não passa de uma desconhecida. Só me leva a pensar que o estado está procupado em não arranjar uma crise diplomática, não olhando ao interesse da criança. É assim com esta criança, foi com o caso de Esmeralda. O Estado português perdeu todo o cariz humanista, tornando-se cruel para os indefesos. Cenas lamentáveis num Portugal dito moderno, liberal e democrático. Só desejo que esta criança não tenha um futuro deprimente, pois o seu futuro risonho foi lhe tirado por uma simples ordem judicial desumanizada.