quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Às vezes fico a pensar que posso ser o próximo a cair na sarjeta... Sim posso mesmo ser o próximo, porque o amanhã é sempre uma incerteza, neste país virado aos... cifrões. Deixo-me cair na minha insignificância, e vejo abutres rasgando carne já podre ficada. Eu devo ter uma história que deve interessar a alguém? Ou talvez não. Serei mais um dos comuns mortais que a sociedade nada dá por eles, e que podiam muito bem, mudar o curso de muitas histórias e sofrimentos desnecessários.
Q.A.  foto # 33688FA