terça-feira, 12 de abril de 2011

LUZ!!!


Percorro os verdes campos da verdade


Em busca de uma alma perdida no ciúme,


Que mal pode se alimentar em mim,


Para que os caminhos da reconciliação


Tardem em cruzar nossas almas.


Como disseste um dia; - O tempo costuma


Curar os males feitos por Amor.


Não ou conseguir descansar meu corpo


Sem que tu digas que os nossos suores


Ardentes ainda flamejam apesar da distância física


Que faz lembrar coisa que gostava de ter dito


Mas os desencontros da vida impediram minha voz


De chegar ao teu ouvido meigo e aconchegador.


Continuo a vacilar por entre rodeios de frases feitas.


Prematura é a tua maneira de te sentir distante


Para que eu não volte a ferir a tua alma,


Mas as memórias estão gravadas


Para dizerem que tempos passados nos fazem


Escorregar por entre palavras trémulas de carinho.


Porque é que não damos as nossas mãos e com ardor


Percorremos as teias da vida?


Fico esperando que um dia a vida nos una


Para nunca mais nos separar daquilo em que acreditamos.



QUITO ARANTES

Sem comentários:

Enviar um comentário