sábado, 22 de agosto de 2009

Terras de Castro






















































São lindas as terras de Castro Laboeiro, onde o verde invade os maciços graníticos destas terras serranas.
Desde a Porta de Lamas de Mouro até Castro Laboreiro, a natureza está em plena harmonia com as populações castrejas.
Os equinos da raça protegida garrana, circulam livremente pelos prados e montes, como se de estado selvagem se tratasse. O cão pastor Laboreiro sempre atento ao rebanho, é dócil e pode-se muitas vezes vê-lo vaguear pelas ruas dos povoados. Alguns usam coleiras com picos, pois nos povoados masi isolados, o lobo ainda aparece para fazer estragos nos rebanhos.
Os rios nesta zona da Peneda-Gerês, dianbulam por entre águas, puras e cristalinas.
Ainda se pode encontrar fornos comunitários, como é o caso na aldeia do Rodeiro, bem perto de Castro Laboreiro, onde se cose o pão como manda a tradição.
Esta zona única do norte de Portugal, onde a poluição não tem lugar, é um local ideal para carregar baterias, para enfrentar o stress da cidade.